Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

domingo, 17 de junho de 2007

Uma necessidade: democratizar os meios de comunicação

Cinco famílias e uma igreja (Universal) controlam as redes de televisão aberta no Brasil. Atuando nacionalmente, estas empresas cumprem o papel de nos "informar" cotidianamente sobre os mais diferentes assuntos, nos apresentando um resumo diário dos principais fatos ocorridos em nosso território.
Como empresas privadas elas buscam o lucro e fazem deste o seu objetivo maior. Assim, como diz um dos maiores estudiosos da área de comunicação no Brasil, Muniz Sodré, professor da UFRJ, essas reproduzem o pensamento das classes dominantes sobre os mais diferentes assuntos, em particular, do setor financeiro. Não é à toa, por conseguinte, a presença constante de intelectuais, sobretudo economistas, ligados aos grandes bancos brasileiros nos canais de tv aberta e fechada, como vozes capazes de discutir os mais variados temas e propositores de soluções.
Nós, brasileiros, assistimos pelo menos quatro horas diárias de televisão, seja por ser uma diversão barata ou mesmo interessante este é o padrão que seguem grande parte da famílias brasileiras, portanto, somos vítimas de informações distorcidas, incompletas e editadas que visam nos encaminhar a um determinado ponto de vista sobre a realidade.
Infelizmente as propostas de grupos organizados, como sindicatos, centrais sindicais e movimentos sociais não são veiculadas e quando isso ocorre, essas são expressas parcialmente, desconectadas, como algo sem sentido e difuso. Por conta disto as demandas dos setores populares então são vistas como impossíveis de serem implementadas, irracionais mesmo, cabendo à racionalidade-mor dos setores dominantes demonstrar a inviabilidade de tais pleitos.
Cabe a nós, desta forma, lutar pela democratização dos meios de comunicação, possibilitando que mais vozes possam ser ouvidas além destas pouquíssimas gargantas iluminadas.
Abaixo posto um artigo sobre o tema.

http://www.ciranda.net/spip/article135
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.