Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

sábado, 1 de setembro de 2007

Do medo à cidadania


A segurança consiste apenas em uma das dimensões da cidadania. Nunca se falou tanto nesse assunto. Estamos reféns de uma situação inevitável. A noção de risco social e de responsabilidade do Estado na solução de tal problema se esvaiu, em nome do lucro e da competitividade. O medo nos cerca e imobiliza, para onde fugir e se agarrar. Somos cidadãos gritamos merecemos respeito. Mas será que ser cidadão se restringe a apenas este aspecto?

O cidadão é por definição multidimensional. Ao conceito de cidadania devemos agregar uma série imensa de aspectos, principalmente, os direitos sociais e garantias constitucionais. Infelizmente, não os direitos e garantias constitucionais construídos aqui, fruto que somos de um capitalismo dependente e subjugado, mas os conquistados nos países onde o Estado do Bem Estar Social realmente existe e resiste. Durante anos os movimentos sociais no Brasil envidaram todo o tipo de esforços para que chegássemos a patamares de qualidade de vida, pelo menos, semelhantes aos das sociedade européias ocidentais. Acesso a educação e saúde de qualidade, igualdade de direitos, responsabilidade social e pública do Estado em relação à todos, sem distinção de qualquer tipo, ou seja, aquilo que possibilita nos qualificarmos enquanto cidadãos. Em verdade numa sociedade como a nossa nunca conseguimos saber o real valor da cidadania, por que nunca conquistamos o direito de conhecê-la.
Somos uma nação de excluídos, a efetiva cidadania constitui-se em um sonho cada vez mais distante. As sociedades que, em algum momento, chegaram próximas dele atualmente tem se afastado. Caminhamos para o caos sem possibilidade de retorno ao paraíso, pois não conhecemos o caminho de volta, já que nunca estivemos lá.
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.