Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Homenagem a um cidadão de Triunfo

Nelson Gonçalves Campos Filho nasceu em 28 de outubro de 1954, em Triunfo, região serrana encrustrada no sertão de Pernambuco. Viveu uma infância entre o campo, onde trabalhava como agricultor e a cidade, origem de um ecletismo musical que unia o maracatu mais tradicional a outros ritmos negros regionais, mas também ao soul e ao rock.


Aos 15 anos mudou-se para Paulo Afonso em busca de estudo e trabalho, sendo auxiliar de topógrafo na Usina de Paulo Afonso. Mas lá iniciou também suas andanças pelas festas, que viriam a ser as festas black. Foi pioneiro nessa cultura, tornando-se o primeiro nordestino a dançar James Brown e formando o lendário grupo de dança “Os Invertebrados”.

Em 74 foi a Brasília, concluiu o ensino médio e tornou-se topógrafo, ao mesmo tempo em que se especializava em suas festas e andanças. Viveu na Ceilândia, em Sobradinho e em outras cidades, mas conheceu e passou a ser conhecido nas festas black, fazendo shows com a “Super Som 2000”, incendiando as festas de Brasília, na beira do Paranoá e correndo todas as cidades satélites com sua dança. Promove também caravanas aos bailes do Rio de Janeiro, que na época era o centro da música e da cultura black nacional. Lá fica conhecido como “O Homem Árvore”, apelido que ganhou de Toni Tornado.

Em 76, já formado, segue rumo a São Paulo, em busca do sonho de viver da black music. Forma o grupo “Funk & Cia” e começa então a participar de todos os bailes, promovendo um intercambio inédito, numa época em que os jovens evitavam ir aos bailes fora de sua região, por conta da rivalidade. Aprofunda o intercâmbio com o Rio e torna-se um dos grandes responsáveis pelo crescimento dos bailes blacks de São Paulo.

Matéria completa no link:
http://www.vermelho.org.br/base.asp?texto=38300

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.