Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Campanha de apoio a Cuba será lançada dia 10, sexta, no Rio

Os cubanos que vivem no Brasil, reunidos na Associação José Martí, estão a frente de uma ampla campanha de ajuda humanitária a Cuba. A campanha será lançada no Rio, no próximo dia 10, em local a ser definido. Em menos de 10 dias, a ilha foi devastada por dois furacões. Os prejuízos são calculados em cinco milhões de dólares. Cerca de 3 milhões de pessoas, quase um quarto da população, teve que abandonar suas casas. Os furacões Gustav e Ike danificaram 470 mil prédios, derrubando 168 mil.

30 de agosto. O Gustav atinge a parte oeste de Cuba, movendo-se para noroeste e chegando ao sul do Golfo do México. 9 de setembro. O furacão Ike chega à capital cubana, Havana, trazendo chuvas e ventos. Gustav e Ilke cruzam a ilha furiosamente. Arrasam a agricultura, casas, escolas, hospitais. A rede elétrica é destruída. "Da safra de açúcar, sobrou um terço" – conta a professora Zuleide Faria de Melo, presidente da Associação Cultural José Martí.

Zuleide e Milton Barbosa, também da Associação, visitaram o Sindipetro-RJ, na terça, 30/9, em busca de parceiros para a campanha de ajuda solidária, que tomou como título uma frase de José Martí, herói nacional em Cuba: "Com o amor renasce a esperança". Para um país que já sofre as conseqüências do bloqueio econômico imposto pelos Estados Unidos, o momento atual é de enormes dificuldades:

"A escola de Medicina construída na Ilha da Juventude, uma das mais modernas do mundo, com tecnologia de ponta, onde estudavam 300 brasileiros, foi totalmente destruída. Não sobrou um livro, uma telha, um computador. Morreram 7 pessoas, o que para Cuba é muito. O país tem planos de evacuação para enfrentar intempéries como essa" – explica Zuleide.

A professora está apostando no espírito solidário do povo brasileiro que sempre teve grande afinidade e simpatia pelo povo cubano. Além disso, vivem no Brasil cerca de 2.500 cubanos, muitos deles médicos, em programas de intercâmbio. A ajuda poderá ser prestada de várias formas: 1) captação de recursos financeiros junto a pessoas físicas e jurídicas, por meio de depósitos em contas bancárias a serem criadas com esse objetivo; 2) doação de alimentos não perecíveis e de medicamentos, assim que forem definidos os locais de armazenamento e procedimentos de envio a Cuba; 3) artigos de primeira necessidade que serão detectadas durante a campanha.

Para estimular a participação está sendo criada uma página na internet: www.porcuba.com.br
Os interessados terão acesso a todos os passos da campanha, com informações sobre os recursos financeiros captados e materiais doados. O endereço eletrônico para contato é porcuba@porcuba.com.br. A União de Jornalistas de Cuba (UPEC) solicita a colaboração dos jornalistas e comunicadores brasileiros.

Os coordenadores da campanha pretendem que as contribuições materiais cheguem aos lugares mais necessitados de Cuba, contando com o apoio das autoridades dos dois países, para alcançar seus objetivos. Você também pode contribuir, difundindo desde já essas informações. Em breve, a coordenação divulgará o local do lançamento da campanha.

Mais informações no link:
www.apn.org.br

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.