Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

II Encontro do Fórum de Estudantes de Origem Popular do RJ

O Fórum de Estudantes de Origem Popular é uma iniciativa dos estudantes de origem popular das quatro IFES do Rio de Janeiro: UFRJ, UNIRIO, UFRuralRJ e UFF.
No FEOP discutimos questões ligadas as Políticas de Ação Afirmativa de acesso e permanência para EOPs (Estudantes de Origem Popular) na Universidade Pública. O Encontro acontece nesta sexta-feira, 29/08 no Salão Azul - Prédio da Reitoria - Fundão e no sábado, 30/08 no Observatório de Favelas do RJ - Rua Teixeira Ribeiro, 535 - Maré (Passarela 09 da Av. Brasil, sentido zona oeste).

Francisco Marcelo
Observatório de Favelas do RJ
(21) 38883220 R. 208 / 81565790
MSN: marceloobservatorio @hotmail. com

Seminário de Cultura Negra e Psicanálise Das Caravelas e Tumbeiros ao Hip-Hop

INSTITUTO PALMARES DE DIREITOS HUMANOS
INSTITUTO OCA
DIGAÍ-MARÉ

convidam

Seminário de Cultura Negra e Psicanálise
Das Caravelas e Tumbeiros ao Hip-Hop

31 de agosto a 4 de setembro de 2008

Sede do IPDH - Av. Mem de Sá, 39 - Arcos da Lapa, Rio de Janeiro

ENTRADA FRANCA

O seminário tem por objetivoa construção de um novo canal de interlocução entre áreas de conhecimentos que, ao produzir um diálogo, possibilitem a abertura de novos campos de reflexão, de formulações e de pensamentos para a cultura afrobrasileira.
Foram realizados encontros preparatórios, a partir de janeiro de 2008, com membros do Instituto OCA, da Associação Digaí-Maré e do IPDH. O seminário será realizado do dia 31 de agosto, domingo, das 18:00 às 22:00 horas, a 4 de setembro, de segunda a quinta-feira, das 20:00 às 22:00 horas. As inscrições são necessárias em razão da limitação de vagas.


PROGRAMA



31/08 – domingo, de 18:00 às 18:30 hs.


Abertura - Zezé Motta - SUPIR > Maritza Garcia - OCA > Nayara Mallon - OCA > Maria Catarina de Paula - IPDH


MESA 1 <> Subjetividade, Resistência e Discursos

Jairo Gerbase - Psicanalista, AME da Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano – Brasil – Fórum Salvador.
Vanda Ferreira - Professora, Ouvidora da Petros, Militante do Movimento Negro.
Debatedores > Carlos Alberto Medeiros - Jornalista, Mestre em Ciências Jurídicas e Sociais pela UFF.
> Graça Pamplona - Psicanalista, AME da Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano-Brasil/Fórum de Petrópolis, Supervisora Clínica do Instituto OCA.


O sujeito, o sujeito da psicanálise, o cidadão e o desejo, o desejo o mal-estar e a civilização, a resistência subjetiva e a resistência no campo social, o mal-estar e as identificações do sujeito. Quais diálogos permitem pensar a cultura e as culturas em sua relação com o sujeito do desejo e os direitos dos sujeitos/cidadãos? Os discursos correntes e a construção de novos discursos, entre os quais o discurso da psicanálise, permitem reinterpretar o campo social contemporâneo de forma inovadora? O que pode fazer corte em paradigmas sócio-culturais estruturados? Racismo, exclusão, dor de existir?


20:30 hs. > Coquetel de Confraternizacão,
com lançamento e venda de livros



MESA 2 - A infância da Dor e a Dor da Gente

01/09 <>


Nayara Mallon - Psicanalista, Presidente do Instituto OCA.
Marícia Ciscato - Membro do Digaí-Maré, Correspondente da Escola Brasileira de Psicanálise-Seção Rio.
Ivanir dos Santos - Pedagogo, Secretário Executivo do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas-CEAP.
Debatedora > Lúcia Xavier - Assistente social, Coordenadora de Criola.

Esta mesa considera os recentes trabalhos e pesquisas vinculados ao atendimento de crianças e adolescentes, moradores de comunidades periféricas, com alto grau de violência social e familiar. Quais são as implicações decorrentes do modo como as próprias crianças e adolescentes interpretam a realidade em que vivem? Como comparece e quais são as propostas da psicanálise no tratamento da angústia desses meninos e meninas que vivem nessas comunidades? São estas angústias diferentes das experimentadas por qualquer criança ou adolescente? Quais são as implicações das formas de interpretação e aplicação do Estatuto da Criança e do Adolescente? Quais seriam as perspectivas da infância brasileira do ponto de vista sócio-cultural?



MESA 3 - Do Martírio à Malandragem: os mitos Saci Pererê e Negrinho do Pastoreio

02/09 <>

Lara Pamplona - Professora de Literatura Brasileira do Instituto Luso-Brasileiro da Universidade de Colônia (Alemanha).
Conceição Evaristo - Escritora, Doutoranda em Literatura Comparada - UFF.
Eliane Schermann - Psicanalista, Membro da Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano.
Debatedor > Guilherme Gutman - Psicanalista, Professor Adjunto do Departamento de Psicologia da PUC-Rio.

Foco no imaginário popular desses mitos e a correlação entre as malandragens e os dramas sociais vividos por nossa gente, em qualquer idade. Esta mesa toma como referência esses dois mitos populares dos séculos XVIII e XIX, onde num se identifica a picardia, a pilhéria e no outro o drama, a tragédia, e busca relacioná-los com a dinâmica de inúmeros e anônimos protagonistas do cotidiano da cidade, que se expressam no nosso dia a dia.


MESA 4 – Literatura Afrobrasileira e Pulsão

03/09 <>

Lia Vieira - Escritora, Autora de Chica da Silva - A mulher que inventou o mar.
Éle Semog - Escritor, Conselheiro Executivo do IPDH.
Clarice Gatto - Psicanalista, Responsável pelo Serviço de Psicanálise do Centro de Estudos de Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana - ENSP/FIOCRUZ.
Debatedoras > Denise Barata - Historiadora, Professora do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Formação Humana da UERJ.
> Teresa Palazzo Nazar - Médica, Psicanalista, Membro fundador da Escola Lacaniana do Rio de Janeiro e de Vitória.

A proposta desta mesa é de estabelecer uma relação entre a pulsão expressa por autores afro-brasileiros clássicos como Cruz e Sousa, Lima Barreto, Machado de Assis, dentre outros, e a geração de escritores negros que surgiu nos anos 70, com a proposição de insurgência estética e política, utilizando o texto como meio de militância de combate ao racismo.


MESA 5 - Das Caravelas e Tumbeiros ao Hip-Hop

04/09 <>

Julio Cesar de Tavares - Professor do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da UFF, Diretor da Associação para o Estudo da Diáspora Africana no Mundo - ASWAD, Fundador da CUFA.
Marcus André Vieira - Psicanalista, AME da Escola Brasileira de Psicanálise, Membro do Digaí-Maré, Professor da PUC-Rio.
Nega Gizza - Rapper/CUFA.
Debatedor > Romildo do Rêgo Barros - Psicanalista, Membro da Escola Brasileira de Psicanálise e Diretor do Instituto de Clínica Psicanalítica do Rio de Janeiro - ICP.

A mesa pretende discutir as expressões de júbilo e riqueza e de aniquilamento e de resistência decorrentes das relações vividas no período da escravidão, desde a fragmentação do indivíduo ao embarcar nos tumbeiros à sua redenção como sujeito, ainda hoje em ambiente social adverso. Daquela condição de escravo, hoje a população afrobrasileira busca expressar-se das mais diversas formas e uma das mais insurgentes, críticas, pragmáticas e produtivas, é o Hip Hop. Como poderíamos pensar a especificidade, o lugar e o impacto da intervenção proposta pelo Movimento Hip Hop?


22:00 às 22:10 > Encerramento > Éle Semog – IPDH


As incrições são gratuitas e as vagas são limitadas.
Para efetivar sua inscrição, favor preencher a ficha abaixo e encaminhar para: contato@institutooca.org.br

Os cem primeiros inscritos serão presenteados com o livro Diásporas Africanas na América do Sul: Uma ponte sobre o Atlântico, de Julio César de Tavares, com fotos de Januário Garcia.



Realização
Instituto Palmares de Direitos Humanos
Instituto OCA

Apoio
Associação Digaí-Maré



Lançamento dos cadernos "Sempre Negro"

SEMPRE NEGRO-NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO- BRASILEIROS CONVIDA

LANÇAMENTO DOS CADERNOS SEMPRE NEGRO

Candomblé e o lúdico de autoria da Profa. Dra. Maria Alice Rezende Gonçalves e Irmandade de Nossa Senhora do Rosário de São Benedito dos homens pretos – Práxis de Africanidade da Profa.Ms. Selma Maria da Silva
Dia 29 de Agosto de 2008 - Teatro Noel Rosa-UERJ – 15: 00h.
Contato: neabuerj_semprenegro@yahoo.com.br

sábado, 23 de agosto de 2008

Sessão exclusiva para educadores

convidam para a apresentação da














em sessão especial para professores com o filme DESERTO FELIZ, de Paulo Caldas.

30 de agosto, sábado as 9h30.

Jéssica, adolescente de 15 anos, mora em Deserto Feliz, no sertão nordestino,
onde sofre com a pobreza de sua família. Ela foge para Recife na expectativa
de uma vida melhor e se depara com uma dura realidade.

Espaço de Cinema - Sala 3
Rua Voluntários da Pátria, 35 - Botafogo - Rio de Janeiro


Vagas limitadas
Reservas: 2539-6142
Ingresso: entrada gratuita para educadores mediante
apresentação de documento profissional.


Mais informações
Telefone: 3722-0070
e-mail - mostrageracao@festivaldorio.com.br
blog - www.mostrageracao.blogspot.com

A luta contra o monopólio da mídia no Brasil

CENTRO CULTURAL OCTAVIO BRANDÃO

CICLO DE PALESTRAS 2008

NESTE SÁBADO, 23/08, 16 HORAS

A LUTA CONTRA O OLIGOPÓLIO DA MÍDIA NO BRASIL

Cinco famílias e uma seita religiosa, associadas ao capital estrangeiro, controlam os meios de comunicação no Brasil: Marinho (Globo), ABravanel (SBT), Saad (Bandeirantes), Civita (Abril), Frias (Folha) e Igreja Universal (Record).

Como falar em democracia e liberdade de expressão num país em que um grupo tão pequeno de privilegiados controlam os meios de comunicação?

As relações do governo Lula com os donos da mídia e sua política repressiva contra as rádios comunitárias.

Palestrantes Convidados:

Jornalista Henrique Acker ( Programa Boca Livre - Rádio Tropical Solimões)

Radialista Celso Brites ( Rádio Bicuda)

Rua Miguel Ângelo, 120, esquina com Domingos Magalhães, próximo do Metrô, Maria da Graça.

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Documentário sobre Abdias do Nascimento

Um dos nomes mais importantes da luta contra o racismo no Brasil recebe uma bela homenagen através deste documentário, dirigido e roteirizado por Antônio Olavo.

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

MEC define regras de distribuição e compra do notebook dos professores

O Ministério da Educação definiu nesta quarta-feira (23/07) na Portaria 889, publicada no Diário Oficial da União, os critérios para distribuição e aquisição dos notebooks do programa "Computador Portátil para Professores", instituído pelo Decreto 6.504/2008. O projeto tem por objetivo, promover a inclusão digital de professores ativos das redes pública e privada de educação básica, profissional e superior.

O MEC decidiu implementar o programa de distribuição dos notebooks em duas etapas. A primeira abrangerá todas as todas as capitais de Estados do País. Na segunda fase, todos os demais municípios serão beneficiados.Para isso, haverá uma "fase de testes" que deverá seguir a seguinte orientação do ministério, com relação à distribuição dos notebooks:

I - Os municípios que apresentaram o maior Índice de Desenvolvimento da Educação Básica - IDEB, sendo um por Estado;

II - Os municípios que mais se destacaram na pesquisa sobre Redes de Aprendizagem, realizada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância - UNICEF, em parceria com o Ministério da Educação.

Aquisição

Já os professores interessados em comprar o equipamento deverão procurar as agências dos Correios mais próximas de suas residências ou um dos bancos credenciados neste programa (ainda não foram anunciados oficialmente, mas o Banco do Brasil e a Caixa Econômica deverão entrar, assim como há uma expectativa de que o Bradesco também participe, uma vez que ele atua nos Correios como "Banco Postal").

O professor deverá levar documentos que comprovem o vínculo empregatício ou de ocupação de cargo de professor e contenham a indicação do Código INEP do estabelecimento de ensino ao qual está vinculado, atribuído pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP.

"A comprovação também poderá ser feita com a apresentação dos seguintes documentos, alternativa ou cumulativamente, conforme seja necessário para a comprovação dos dados:

I - contra-cheque;

II - declaração da escola contendo identificação inequívoca do professor e assinada pelo diretor, com o respectivo carimbo.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP fornecerá à Empresa de Correios e Telégrafos os dados dos professores e dos estabelecimentos de ensinopara que sejam conferidos com aqueles oferecidos pelo professor candidato a beneficiário do Projeto.

Já saíram os Decretos de lançamento do programa e, agora, o do MEC sobre os critérios de distribuição e aquisição dos notebooks para os professores. O pilar ainda pendente é a parte relativa ao Ministério da Ciência e Tecnologia.

O MCT precisa regulamentar as soluções de informática que serão constituídas de computadores portáteis (notebooks), programas de computador (software) neles instalados e de suporte e assistência técnica necessários para o seu funcionamento.

Maiores informações:
http://www.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=15032&sid=14

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Petição contra o nefasto Projeto Azeredo atinge mais de 100.000 assinaturas


A petição online contra o projeto Azeredo postada no endereço eletrônico: http://www.petitiononline.com/veto2008/petition.html atingiu um número superior a 100.00 assinaturas, demonstrando a indignação da sociedade civil brasileira contra este atentado à democracia, que ocorreria caso esta proposta parlamentar seja transformada em lei. É preciso lembrar que devemos continuar mobilizando outras pessoas e mostrando as mesmas a necessidade de participar deste manifesto contra a opressão e a ditadura digital que se avizinha. Hoje, em países da Europa, Estados Unidos da América, Austrália e outros onde a ideologia anglo-saxã do Copyright, do DRM se instalou e venceu o debate político alguns poucos grupos midiáticos dominam verdadeiros feudos virtuais com barreiras que só podem ser ultrapassadas a custo de muito dinheiro, impedindo o livre trânsito da informação, do conhecimento e da cultura. Basta acessar o site português Remixtures para se ter uma idéia da verdadeira paranóia que se apossou da internet em solo europeu e norte-americano, em função da perseguição aos sites com conteúdo compartilhado, como o Pirate Bay, por exemplo, ou mesmo ao usuário comum de um P2P caseiro, fazendo inclusive com que o pessoal de lá torça para que o mesmo não ocorra aqui, o que podemos ver nesta postagem http://remixtures.com/2008/07/senado-brasileiro-aprova-lei-big-brother-para-controlar-internet-usando-desculpa-da-pedofilia/.
Por isso, pelo bem da liberdade virtual que hoje temos. Clamamos aos quatro ventos virtuais para que agitemos e nos movimentemos para derrotar esta lei que irá beneficiar algumas poucas empresas e prejudicar todos os outros setores da sociedade, sobretudo os mais pobres, que só agora começam a ter acesso à rede graças a projetos como o "Computador para Todos" e ao crescimento das "lan houses" na periferia, favelas e afins .
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.