Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

terça-feira, 23 de junho de 2009

4ª Mesa de Trabalho rumo ao Fórum Nacional da Mulher Indígena


Sob a chancela da Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ e do Fundo Global para Mulheres, mulheres indígenas de diversas etnias do Brasil, reuniram-se nos dias 03 e 04 de junho para defenir estratégias para o Fórum da Mulher Indígena que será realizado no Rio de Janeiro em novembro de 2009 onde pretendem reunir mulheres Indígenas de todo o Brasil e de fora dele. Elas garantem estar assumindo o "espirito guerreiro" que tanto tem orgulho e inauguram um novo filão para seus pares! Mas este encontro não foi marcado por indígenas desnudas como poderia imaginar a mente poética da população da cidade do Rio de Janeiro. São mulheres Indígenas Doutoras, Mulheres da mata e do campo, Mestres, Professoras,Advogadas, Pajés, Sociólogas, Estrategistas, Artesãs, Artistas, Escritoras indígenas e tantas mais que lutam para manter preservada a sua cultura. Entre elas, destacamos a fortaleza de: Maria de Fátima Conceição (Povo Potyguara) pajé e líder comunitária na Paraíba, Conselheira do GRUMIN; Eliane Potiguara/remanescente Potiguara - RJ/ Professora - Diretora/ Presidente da Rede GRUMIN de Mulheres Indígenas e Diretora do Inbrapi/ Instituto Indígena Brasileiro para a Propriedade Intelectual/Numin e Nearin; ÂngelaKaingang - Instituto Kaingang e líder comunitária, Silvia Nobre Wajãpi/Amapá -Estrategista e Fisioterapeuta, Conselheira da Rede GRUMIN de Mulheres Indígenas e membro do GAE- Grupo de Assuntos Estratégicos e GTMA /RJ; Maria das Dores do Prado (Dora Pankararu)/S. Paulo -Pedagoga/Puc; Luciana Belfort Kaingang /RioGrande do Sul - Representante do NEARIN/ Núcleo de Escritores e Artistas Indígenas; Jupira Sobrinho - da Associação deMulheres Indígenas/S. P.; Evanisa Mariano da Silva - Povo Terena/Mato Grosso doSul; Jacira Monteiro - Povo Tupi Guarani- Terapeuta e líder espiritual/Conselheira da Rede GRUMIN de Mulheres Indígenas e Chirley Pankara/SP, formada em Pedagogia. Elas discutiram temas como Inserção Social, Lei 11.645/08, Cotas em Universidades, Saúde, Lei Maria da Penha, Declaração da ONU, Convenção 169/OIT, Educação Indígena e principalmente suas participações no cenário político e nas decisões em suas aldeias. O FÓRUM DA MULHER INDÍGENA pretende marcar a participação de mulheres indígenas na históriado Brasil e principalmente na história de luta de seu Povo! Cunhã-Uasu Muacasáua (Mulheres Fortes e Unidas).
Contribuição de texto: Silvia Nobre Wajãpi

http://www.grumin.org.br/
E-mail:grumin@grumin.org.br

Mais informaçõesno link:
http://mulheresforteseunidas.blogspot.com/
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.