Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

A grande mídia e as "quatro irmãs" contra o blog da Petrobrás

Compreendemos sim, a tamanha confusão criada pelo sistema tradicional de informações em relação ao blog da Petrobrás. Acho um direito legítimo da empresa trazer luzes que esclareçam as querelas criadas pela grande mídia, até porque trata-se de uma empresa pública. Além disso, para que gastar tanto dinheiro com informes publicitários caríssimos, se a Petrobrás pode através da internet travar um diálogo direto com a população?
Por outro lado, toda essa questão também está relacionada às próximas eleições presidenciais e a forma como se engendrará o modelo energético brasileiro, uma vez que, as descobertas recentes da Petrobrás e da Exxon: os campos de Tupi, Iara e Azulão-1 (ver links: Exxon descobre petroleo no pre-sal/, Exxon fará acerto com o governo.html) no "pré-sal" colocam o Brasil em um novo patamar, ou seja, estaremos entre os maiores exportadores de petróleo do mundo. Tais fatos geram então todo este conjunto de situações, já que as pressões das "Big Oil", conhecidas também como as "Sete Irmãs", hoje "Quatro Irmãs" (ver link: Pré-Sal, a maior descoberta ocidental) pela privatização da Petrobrás e eleição de um governo favorável às suas pretensões devem se tornar insuportáveis.
Imaginando quanto dinheiro estas empresas estão investindo neste negócio
podemos perceber que estamos apenas nos primeiros "rounds" de uma batalha que definirá o futuro do Brasil como uma nação soberana, ou a caminho da "mexicanização", ou da "iraquização", que em quaisquer dos dois casos, seria o pior dos mundos.

Mexico, hoje


Iraque, hoje


Veja abaixo a carta enviada pelo presidente da Associação Brasileira de Imprensa ao blog da Petrobrás:

“A ABI considera legítima a decisão da Petrobras de criar um blog para divulgação das informações que presta à imprensa e especialmente aos veículos impressos, uma vez que as questões relativas ao seu funcionamento e aos seus atos de gestão interessam ao conjunto da sociedade, que não pode ficar exposta ao risco de filtragem das informações típica e inseparável do processo de edição jornalística. A empresa tem o direito de se acautelar, através das informações que difunde no blog, contra as distorções em que os meios de comunicação têm incorrido, como a própria ABI registrou em matéria publicada da edição de 31 de maio de um dos jornais que agora se insurgem contra o blog da empresa.

A criação do blog constituiu-se em instrumento de autodefesa da empresa, que se encontra sob uma barragem de fogo crítico disparado por vários veículos impressos. Não se poderá alegar que é assegurado à empresa o direito de resposta, uma vez que quando este for exercido a informação nociva já terá produzido afeitos adversos. Ademais, é conhecido principalmente dos jornalistas o tratamento que a imprensa concede tradicionalmente ao direito de resposta, se e quando o reconhece e o acata: a informação imprecisa ou inidônea é divulgada com um destaque e uma dimensão que não se confere à resposta postulada e concedida.

O presente confronto entre a empresa e alguns veículos de comunicação tem inegável cunho político, com favorecimento de segmentos partidários que se opõem ao Governo Lula. A Petrobras encontra-se, infelizmente, na linha de tiro do canhoneio contra ela assestado. Atacá-la com a virulência que se anota agora não faz bem ao País.

Rio de Janeiro, 9 de junho de 2009
Maurício Azêdo, Presidente

Leia também:
Por que os jornais investem contra o blog da Petrobrás?
1) Porque perdem o "monopólio da informação" e, com isso, autoridade sobre o público;

2) Porque os leitores agora podem saber quais são TODAS AS PERGUNTAS feitas pelos jornais à Petrobras;

3) Porque comparando todas as perguntas feitas pelos jornais e todas as respostas dadas pela Petrobras com o que é efetivamente publicado os leitores podem descobrir as manipulações feitas com as respostas no processo de edição;

4) Porque essa comparação permite ao público descobrir quais as respostas da Petrobras serão simplesmente omitidas do jornal impresso para não "atrapalhar" a pauta;

5) Porque comparando as perguntas feitas pelos diferentes jornais, o público pode entender que há gente alimentando simultaneamente os jornais com informações em busca de levantar a bola para a CPI;

6) Porque as perguntas fornecem pistas sobre quem está alimentando os jornais com o objetivo de criar o "escândalo" necessário ao sucesso do palanque eleitoral da CPI;

7) Porque essas pistas poderão levar o público a descobrir que os jornais são usados em campanhas eleitorais ou com objetivos inconfessáveis, como o de entregar o pré-sal a empresas estrangeiras;

8) Porque o blog da Petrobras desloca público do jornal impresso para a internet, onde o público poderá receber informações, por exemplo, sobre como a grande imprensa brasileira atacou Getúlio Vargas quando ele criou a Petrobras;

9) Porque todo esse processo pode deixar claro que a grande imprensa não é isenta, nem imparcial, nem honesta; que diz não ter lado, mas tem; que está a serviço de "uma causa", assim como esteve quando fez campanha contra a criação da Petrobras ou em favor do golpe militar de 1964;

10) Porque eles ainda não sairam do século 20.
Fonte: Viomundo

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.