Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Criação do Instituto Luiz Carlos da Vila

O cantor e compositor Luiz Carlos da Vila morreu no ano passado de câncer intestinal. Perda mais do que lamentada pois em auge de carreira, de vida, com tantos projetos pela frente. E, para preservar seu acervo e a sua memória além de dar continuidade aos projetos culturais e educacionais que Luiz Carlos promovia junto a crianças e jovens, com destaque para a poesia no samba, amigos e familiares do artista convidam para o lançamento do Instituto com seu nome, no próximo dia 21, no Centro de Referência da Música Carioca (Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca), a partir das 18h.

Nesta data, Luiz Carlos completaria 60 anos. Vale lembrar que o seu “da vila” é do bairro carioca Vila da Penha, local de nascimento. Para homenagear o artista em evento tão importante, confirmaram presença Wilson das Neves, Dorina, Mauro Diniz, Luiz Melodia, Bira da Vila, Moyses Marques. Entre outros objetivos, o Instituto – que está em busca de uma sede para a Escola do Compositor - irá catalogar as centenas de músicas, inclusive as inéditas, de sua autoria, promover oficinas, palestras, tendo em vista a formação de novos talentos. Dada a importância de sua trajetória, o governador Sergio Cabral inaugurou ao lado do presidente Lula, em fevereiro deste ano, em Manguinhos, o Colégio Estadual Compositor Luiz Carlos da Vila.

Dono de uma refinada poesia e de uma carreira marcada por sucessos – como o samba de enredo que deu à Unidos de Vila Isabel o seu primeiro título, “Kizomba – A festa da raça”, em 1988, entoado por Martinho da Vila, “O show tem que continuar” (parceria com Arlindo Cruz e Sombrinha), a premiada “Além da razão” (com Sombra e Sombrinha, gravada por Beth Carvalho), “Por um dia de graça”, eternizada por Simone, “Doce refúgio” e “Então leva” (indicada ao Prêmio TIM 2009 como melhor canção na voz de Zeca Pagodinho) – o “poeta do samba” se dedicava aos projetos educativos com a mesma intensidade com que escrevia suas letras.
Mais informações
: institutoluizcarlosdavila@gmail.com ou deborah.dumar@gmail.com .
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.