Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Dirigente do MNU confirma Operação Abafa, no caso da agressão à mãe-de-santo

Fonte: Afropress

Campinas/SP - O Coordenador Nacional de Organização do Movimento Negro Unificado (MNU), Reginaldo Bispo (foto), confirmou à Afropress as evidências de uma “Operação Abafa”, desencadeada pelo governador baiano Jacques Wagner e a cúpula da Polícia Militar, para minimizar o episódio de tortura em que a Mãe de Santo, Bernadete Souza Ferreira – mesmo incorporada com o orixá que cultua (é filha de Oxóssi) -, foi agredida, teve armas de grosso calibre apontadas para a cabeça e foi jogada num formigueiro, no Assentamento D. Hélder Câmara, em Ilhéus.

A “Operação” estaria em marcha com a cumplicidade de lideranças negras ligadas ou próximas ao governador. Na única manifestação pública que fez sobre o caso, o corregedor-adjunto, designado pelo Comando da PM para investigar o caso e recomendar punições aos policiais envolvidos na agressão, coronel Manuel Souza Neto, "garantiu que tortura e intolerância religiosa não seriam provadas de jeito nenhum", "porque na Bahia todo mundo é católico, mas gosta de um sambinha".

Embora o caso tenha acontecido há mais de um mês no dia 23 de outubro na Comunidade Banco do Pedro, até o momento, ninguém foi punido e o único Inquérito aberto é contra a própria Mãe de Santo, acusada de desacato. Nesta sexta-feira, 26/11, o Deputado estadual Bira Corôa, do PT, promove uma audiência pública, a partir das 9h, na Câmara de Ilhéus para discutir o caso.

Bastidores

Segundo Bispo, a tentativa de “abafa”, com a conivência de lideranças negras do PT, está evidente. “É verdade que houve tentativa de abafa, inclusive com a maioria recusando a utilização de tambores no centro administrativo [sede do Governo da Bahia]”, afirmou.

Ele ressalvou, porém, que “o acatado pelas entidades na reunião que participei, e na realizada antes da audiência, a posição da maioria das pessoas e entidades era de indignação e de exigência de punição dos responsáveis. Essa também foi a minha posição, que não fui relacionado para a audiência, enquanto Coordenador Nacional de Organização do MNU”, acrescentou à Afropress.

O dirigente do MNU revelou que, embora não tenha estado na audiência esteve na reunião das entidades, que prepararam a pauta do encontro. “Havia opiniões de todo tipo, até de blindagem do Governo. Houve gente da Democracia Socialista (DS) [corrente interna do PT] que tentou arranjar um encontro exclusivo das vítimas com o governador, o que foi recusado pelo casal” [Bernadete e o marido Moacir Pinho], afirmou.

Governador tentou

Bispo também contou que o governador Jacques Wagner tentou convencer os manifestantes a não alardearem a exigência de exoneração do Secretário de Segurança Pública, César Nunes, pois poderia parecer que o governo havia cedido às pressões populares “insinuando que isso poderia dificultar uma demissão eminente, não ocorrida até hoje”.

A audiência de Wagner com a Mãe de Santo, e o marido Moacir Pinho de Jesus – ambos militantes e dirigentes do PT de Ilhéus – aconteceu no último dia 10. Bispo disse ter ficado na ante-sala esperando o retorno dos participantes.

Antes do encontro, ele conta que algumas entidades e lideranças negras próximas ou que assessoram o governador “tentaram construir uma reunião com o Comando da Segurança Pública para, com isso, fazer o abafa petista e governamental”.

Mesmo sem citar nomes, e reiterando não ter participado da audiência, sabe-se que entre essas lideranças estavam Ivonei Pires, um dos dirigentes da corrente petista e coordenador da Secretaria Municipal de Combate ao Racismo, líderes da CUT baiana e Marcos Rezende, coordenador geral do Coletivo de Entidades Negras.

A reunião com o comando da Secretaria de Segurança Pública fracassou e seus articuladores participaram da reunião preparatória de “bola baixíssima”, no dizer de um dos participantes.

Bispo disse ter considerado estranho o pedido do governador Jacques Wagner para que os presentes não alardeassem a exigência de demissão do Secretário de Segurança, César Nunes. “Algumas pessoas entenderam que aquilo queria dizer exatamente o contrário, alardeiem. No entanto, muitos entenderam que divulgar a exigência constrangeria o governador, que teria dificuldades de cumprir com isso, causando a impressão que tinha cedido a exigência do Movimento Popular. Nós do MNU decidimos divulgar”, contou.

Encontro de Negros do PT

A Secretaria Estadual de Combate ao Racismo do PT-BA realiza nesta sexta-feira, às 18h, na sede do Partido, uma reunião em que o tema principal será a participação de negros nos Governos Estadual e Federal. A convocatória é assinada pelo mesmo Ivonei Pires, que, segundo Bispo, foi um dos líderes da tentativa exclusiva do encontro da vítima e do marido com o governador Jacques Wagner.

Afropress tentou falar com Pires, porém, seu telefone celular não recebeu as ligações em três tentativas.
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.