Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Especulação imobiliária, e mais uma epidemia de dengue

Palavras do Pelenegra - Não há mais dúvida, os principais focos do mosquito da dengue são os milhares imóveis vazios que temos no Brasil. Só no Rio de Janeiro, são mais de 700 mil, favorecidos pela não implementação do Estatuto das Cidades, que prevê IPTU progressivo para estes casos. Enquanto isso, 20% da população da cidade vive em favelas. É ou não é um contrasenso?

Fonte: averdade

De Roberto Luciano

Apesar do gigantesco déficit habitacional no Brasil, milhões de imóveis permanecem vazios. Segundo o Ministério das Cidades, somente no Sudeste cerca de 2,7 milhões de imóveis estão desocupados, dos quais 400 mil na capital paulista e mais de 700 mil no Rio de Janeiro.


A maioria são imóveis que, segundo a lei, deveriam cumprir alguma função social, mas passam décadas à espera de uma supervalorização para engordar as contas bancárias de seus proprietários. O resultado dessa criminosa especulação é o aumento gigantesco do preço desses imóveis. Em Diadema, na Região Metropolitana de São Paulo, os imóveis se valorizaram em mais de 100% nos últimos dois anos. O metro quadrado de um apartamento de dois dormitórios pode chegar a R$ 1.800, quando há dois anos custava R$ 800; e, quando se tratam de terrenos vazios, esse valor pode ultrapassar os R$ 900!
O Estatuto das Cidades desenvolveu vários mecanismos para combater a especulação imobiliária e garantir a função social da propriedade. No entanto, o compromisso dos governos com os ricos – nesse caso, com os proprietários de terras e imóveis – dificulta a implementação desses instrumentos.
Enquanto isso, mais de dez mil famílias em Diadema e milhões em todo o País permanecem sem seu direito humano e constitucional de ter uma moradia digna. Tudo para satisfazer os interesses de um punhado de pessoas.
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.