Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

sábado, 26 de março de 2011

Meio milhão contra a austeridade em Londres

Fonte: esquerda.net

Manifestação organizada pelos sindicatos já é considerada a maior dos últimos dez anos. Manifestantes reagem contra cortes orçamentais do governo de David Cameron.

Cerca de meio milhão de pessoas desfilaram este sábado em Londres contra a política de austeridade do governo do primeiro-ministro David Cameron, respondendo ao apelo do TUC, o Trade Union Congress, a tradicional central sindical britânica. Os manifestantes gritaram palavras-de-ordem contra os cortes orçamentais já praticados pelo governo e outros anunciados para breve.
“Não acabem com a Grã-Bretanha”; “não aos cortes”, “defendamos os nossos serviços públicos”, eram algumas das inscrições dos cartazes empunhados pelos manifestantes.
O sindicalista Len McCluskey, discursando na manifestação, denunciou o encerramento de serviços, a existência de idosos que ficam sem cuidados, as bibliotecas, as piscinas e os parques levados à ruína, e os jovens deixados sem perspectivas de futuro.
Para ele, a manifestação representou “o espírito de resistência em cada local de trabalho e comunidade, que diz que não vamos assistir à morte do nosso modo de vida para que os ricos e os gananciosos possam viver à vontade”.
Outro sindicalista, Dave Prentis, disse que a adesão à manifestação foi “absolutamente enorme e mostrou o descontentamento do povo trabalhador comum contra os cortes promovidos pelo governo”.
A manifestação já está a ser considerada como a maior da última década.
O líder trabalhista Ed Miliband discursou no comício em Hyde Park promovido pela TUC e disse que o governo está errado em promover cortes tão profundos, mas ouviu vaias quando disse que alguns cortes são necessários.
O governo de coligação conservador-liberal impôs cortes de 80 mil milhões de libras nos investimentos públicos e elevou impostos.

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.