Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

POR QUE ESTAMOS OCUPANDO UMA DAS LOJAS AMERICANAS?

ATO NAS LOJAS AMERICANAS - NO DIA 1º DE MAIO DE 2011.
 
Enviado por Frei Davi
 
ATO DA EDUCAFRO DE “DISCRIMINAÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO”

O Brasil vive um momento novo e positivo. A sociedade quer ver a integração e o respeito a todas as etnias em todos os setores da nação.  Neste 1° de maio estamos protestando em frente/dentro das Lojas Americanas, para repudiar contra o mais recente espancamento a um trabalhador negro, Márcio Antônio de Souza, 33 anos.  Ele foi brutalmente torturado por seguranças das “Lojas Americanas” de Campo Grande, MS, na manhã de 23/04, acusado de furto de um ovo de Páscoa, por ele já pago, em outro estabelecimento, cuja nota fiscal estava/está em sua posse. A Educafro organiza a ocupação de uma das LOJAS AMERICANAS de São Paulo, protestando e exigindo:
a) Urgente indenização negociada para a vítima, que ainda não foi operada do nariz quebrado e dos olhos lesados.
b) treinamento antirracista para os funcionários e terceirizados, em nível nacional.
b) contratação de negros/as em cargos de chefia na rede.
c) exposição nas prateleiras de todas as Lojas Americanas de pelo menos 20% de bonecas negras, do conjunto das expostas! A não exposição faz parte da sutil discriminação, levando a criança negra a só desejar bonecas brancas!
d) Marcação de uma reunião com a Presidência da Rede das Lojas Americanas.
O caso lembra o episódio envolvendo um funcionário negro da USP, Januário Alves de Santana, tomado por suspeito do roubo do seu próprio carro – um Ford EcoSport – numa loja dos supermercados Carrefour de Osasco/SP, em agosto de 2009. Segundo o Advogado da vítima Dr. Dorgival Vieira, a justiça reclassificou o caso como Tortura motivada por discriminação racial. Muitos outros casos se repetem como no WalMart, cuja vítima foi Clécia Maria da Silva.  No Extra da Penha SP, as vítimas foram três crianças negras que ficaram em cárceres privados. No setor bancário não é diferente. É o caso do assassinato, dentro de uma agencia do Banco Itaú do Rio de Janeiro de um cliente NEGRO, pertencente à própria agencia, por terem “desconfiado dele como ladrão”.
A Educafro entende que todos os supermercados, lojas e empresas que estão discriminando negros/as devem receber ocupações da Educafro e de outras entidades nos quatro cantos do Brasil.
Os Governantes brasileiros continuam não combatendo TODAS as formas estruturais de discriminações. Exigimos políticas públicas de inclusão e reparação! Por exemplo, segundo o IPEA – Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas, sem políticas públicas com cortes étnicos, serão necessários 32 anos para que, só com os esforços da comunidade negra, os salários dos negros/as se igualem aos dos brancos/as.
Convidamos a todas as pessoas que querem contribuir com a construção de um mundo melhor a participarem do ato no dia 1 de maio de 2011, conforme programação:
10h – concentração no salão, na Sede da Educafro, situada à Rua Riachuelo nº 342 Centro, próximo ao Largo de São Francisco.
 Marcha rumo a uma das Lojas Americanas!
Em seguida nos uniremos às comemorações do dia do trabalhador, no Vale do Anhangabaú.
Obs: a vítima fará um pronunciamento ao vivo ao longo do ato e em frente às Americanas! 


Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.