Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

domingo, 18 de dezembro de 2011

Bradley Manning, soldado acusado de vazar documentos dos EUA para o Wikileaks vai à audiência

Fonte: operamundi

O advogado do soldado norte-americano Bradley Manning, acusado pelo governo dos EUA de ter vazado milhares de documentos secretos para o site Wikileaks, pediu a retirada do juiz responsável pelo caso alegando que sua escolha foi tendenciosa.

Esta foi a primeira audiência da qual Manning participou, e possuía o objetivo de decidir se o soldado seria julgado em corte comum ou militar. A divulgação dos arquivos confidenciais das guerras do Iraque e do Afeganistão poderá levar o oficial, caso seja condenado, à pena de morte. Com apenas 23 anos, ele esta sendo acusado de 22 violações militares.

Efe
Cerca de 500 pessoas oriundas de todas as partes do país vieram acompanhar a audiência na forma de uma vigília pacífica. Entre os manifestantes estava Dan Choi, que tornou-se célebre por ser expulso do exército norte-americano por conta de sua orientação sexual.

Choi disse que “Bradley Manning é o único soldado em sua cadeia de comando que fez seu trabalho, que defendeu a verdade e procurou fazer uma denúncia quando viu que algo não estava certo”. “É isso que fazem os soldados, o que devem fazer os soldados – na guerra, quando percebe que algo está errado, você tem que denunciar”, completou.

As especulações sobre o caso, contudo, não são otimistas. Dan Choi acompanha o parecer de um dos fundadores da rede de apoio a Manning, Jeff Peterson, que duvida que o soldado receberá um julgamento justo.

“Ele vai receber um julgamento militar”, disse Peterson, “e os militares não são pessoas de mente aberta sobre os dissidentes, sobre aqueles que dizem a verdade”.

A cidade de Fort Mead, onde o julgamento está sendo conduzido, deve receber mais manifestantes ao longo dos próximos dias. Grupos de veteranos do exército e representantes do movimento Occupy Wall Street já manifestaram apoio à causa do combatente. A cúpula do exército norte-americano, contudo, acompanha a consideração do presidente Barack Obama, e considera-o, de antemão, "culpável".
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.