Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Carta enviada ao GTNM/RJ pelo jornalista Marcelo Cajueiro.

Amigos,

Tomei conhecimento da greve de fome do jornalista Pedro Rios Leão hoje, quarta, pela manhã. O protesto, contra o pacto de silêncio da mídia em relação ao massacre em Pinherinho, acontece em frente à sede da TV Globo, no Jardim Botânico, no Rio.
É estranho que eu tenha demorado tanto tempo para me inteirar da notícia. Afinal, por obrigação profissional, monitoro vários veículos de comunicação. Talvez muitos de vocês estejam tomando conhecimento do protesto por esta mensagem.
Na verdade, a minha ignorância se justifica pelo fato de todos os veículos da grande imprensa estarem boicotando o protesto. Da mesma forma, em uníssono, trataram do massacre perpetrado pela polícia do governador Geraldo Alckmin como um fato corriqueiro. Sem me alongar na questão, há denúncias de mortes e de ocultação de cadáveres, tudo feito em nome da reintegração de posse de um terreno de Naji Nahas, o escroque que quebrou a Bolsa de Valores do Rio de Janeiro.
Pedro está em greve de fome há quase três dias, algemado em frente à TV Globo, e a grande imprensa ignora o fato. Estes são os mesmo veículos que estamparam na primeira página e abriram seus telejornais à cobertura das greves de fome contra o governo de Cuba e contra o projeto de transposição do Rio São Francisco.
Vejam os detalhes sobre o protesto na mídia alternativa:






Conheço Pedro desde a infância. Não é um maluco, como certamente vão tentar caracterizá-lo. É um rapaz perfeitamente equilibrado, extremamente inteligente, um estudioso do Brasil e do mundo, e, sobretudo, um idealista que não se cala contra a injustiça.

Marcelo Cajueiro

O Grupo Tortura Nunca Mais/RJ se solidariza com a indignação e o protesto  do jornalista Pedro Rios que em 05 de fevereiro último (domingo) teve retirado pela Guarda Municipal o toldo em que se abrigava diante da Rede Globo. Apesar disto, continua em greve de fome.

O Grupo Tortura Nunca Mais/RJ também repudia veementemente as atrocidades cometidas contra a Comunidade de Pinheirinhos. Sem dúvida, é o estado de exceção mostrando cada vez mais sua nefanda face.

Que os moradores de Pinheirinhos sejam respeitados!

Que o massacre ocorrido seja investigado e esclarecido em seus mínimos detalhes!

Pela Vida, Pela Paz
Tortura Nunca Mais!

Rio de Janeiro, 07 de fevereiro de 2012.
 Agradeço ao companheiro Gilson Alves pela matéria.
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.