Bahia -  A prefeitura de Salvador divulgou nesta segunda-feira o relatório parcial de casos de agressão e discriminação nos circuitos de carnaval da cidade. Nas primeiras 72 horas de festa, o Observatório da Discriminação Racial, Violência contra a Mulher e LGBT registrou 159 ocorrências.
De acordo com os dados da Secretaria Municipal de Reparação de Salvador, do total de 159 denúncias, 104 são relacionadas à discriminação racial, 65% das ocorrências registradas até esta segunda-feira. Os casos de violência contra as mulheres representam 33% das denúncias e de homofobia 2%.
A prefeitura da capital baiana espalhou seis postos fixos do observatório espalhados nos locais de maior aglomeração durante o carnaval. As denúncias podem ser feitas em um desses postos ou pelo telefone 156.
Segundo a Secretaria de Reparação, os casos registrados servirão para subsidiar a formulação e implantação de políticas públicas voltadas para a prevenção desses tipos de crimes.
Circuito oficial
A programação oficial do Carnaval de 2012 de Salvador conta com três circuitos por onde passam os trios elétricos: Circuito Dodô (Barra-Ondina), Circuito Osmar (Campo Grande-Sé) e Circuito Batatinha (Pelourinho).
Segurança
A Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP) informou que até hoje foram registradas 437 ocorrências policiais durante o carnaval baiano, o que significa uma redução de 22,5% em relação ao ano passado. Parte das tropas federais que atuaram no Estado durante a paralisação da polícia militar - que durou 12 dias e terminou no sábado - reforçam a segurança durante o carnaval.