Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Lucro do Itaú é o maior da história dos bancos brasileiros... e eles querem mais!

Fonte: uol


O pedido dos bancos por contrapartidas é cinismo ou cara de pau!
O Itaú Unibanco anunciou nesta terça-feira (1º) que teve lucro líquido de R$ 10,940 bilhões de janeiro a setembro deste ano. Com isso, obteve o maior lucro para o período na história dos bancos brasileiros de capital aberto, segundo levantamento da consultoria Economática.
O resultado superou o lucro do próprio banco registrado em 2010: R$ 9,433 bilhões.
Entre os dez maiores lucros para o período, quatro são do Itaú Unibanco, três são do Bradesco, dois do Banco do Brasil e um do Santander, de acordo com o levantamento.
Confira quais foram os dez maiores lucros de janeiro a setembro, segundo a Economática.

Maiores lucros, de janeiro a setembro, na história dos bancos brasileiros de capital aberto

PosiçãoBancoLucro líquido (em bilhões R$)Ano em que aconteceu
1Itaú Unibanco10,9402011
2Itaú Unibanco9,4332010
3Bradesco8,3032011
4Banco do Brasil7,7012010
5Bradesco7,0352010
6Itaú Unibanco6,8542009
7Itaú Unibanco6,4442007
8Bradesco6,0152008
9Banco do Brasil5,9922009
10Santander5,9532011
  • Fonte: Economática

Resultados do Itaú

O Itaú Unibanco anunciou que fechou o terceiro trimestre com lucro líquido de R$ 3,8 bilhões, o que equivale a um avanço de 25,5% em relação ao obtido em igual etapa de 2010.
No final de setembro, a carteira de crédito do Itaú Unibanco, incluindo avais e fianças, era de R$ 382,236 bilhões, um incremento de 22,8% em 12 meses.
O nível de inadimplência da carteira, medida pelo saldo de operações vencidas com prazo superior a 90 dias, foi de 4,7%, contra 4,5% no trimestre anterior e 4,2% em igual período de 2010.
As despesas da companhia com provisões para perdas esperadas com calotes somaram R$ 4,972 bilhões no trimestre, menos que os R$ 5,1 bilhões do trimestre imediatamente anterior, mas superior aos R$ 4,01 bilhões em igual etapa do ano passado.
(Com informações da Reuters)
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.