Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

domingo, 8 de abril de 2012

O Rio de Janeiro, antes de Pereira Passos - uma festa maranhense

Ontem, tive a oportunidade de participar de uma festa promovida pela Casa do Maranhão, no Rio de Janeiro. O evento ocorreu na rua Senador Pompeu, n°34, no Centro, onde está localizada a instituição cultural maranhense. Além das comidas típicas, ladainhas, os cantos do boi, tambor de criola, tivemos a apresentação de um grupo de bumba meu boi, Brilho de Lucas. Foi uma festa muito bonita, daquelas que a gente espera voltar sempre. 
Temos alguns registros fotográficos do acontecimento.










O Cortiço da Senador Pompeu
Durante a festa fomos convidados a conhecer o interior do prédio onde fica situada a Casa do Maranhão. Ao adentrarmos o local uma centelha de arrepios subiu-me pela espinha. Lá dentro estava um cortiço totalmente restaurado, mantendo a arquitetura original do período anterior ao prefeito Pereira Passos. Seus quartos, os tanques de lavar roupa, o banheiro coletivo, toda a estrutura onde ex-escravos viveram após a Abolição, e que foi colocada abaixo por Passos numa perspectiva de modernização da cidade, estava ali à nossa frente. Após a destruição dos cortiços do centro da cidade, a população negra subiu o morro mais próximo, criando a primeira favela carioca, o Morro da Favela, atual Morro da Providência. Uma verdadeira aula de História.

Temos algumas fotos do  Cortiço da Senador Pompeu, infelizmente prejudicadas pelo fotógrafo amador  e pela ausência de boa iluminação.








Registramos também as reclamações da moradora Márcia, que reivindicava ações do IPHAN e da Secretaria de Cultura do Município do Rio de Janeiro, no sentido da manutenção estrutural do prédio, uma vez que sendo tombado pelo patrimônio histórico, essa responsabilidade cabe poder público. 
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.