Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

sábado, 2 de junho de 2012

A foto preferida de Barack Obama: para as crianças, é difícil crer, que negros possam estar no poder

A matéria abaixo assemelha-se a uma situação por mim vivida. No dia seguinte ao julgamento das cotas raciais pelo STF resolvi mostrar aos meus alunos o ocorrido. O jornal "O Globo" havia feito um vídeo e quem aparecia a princípio era o ministro Joaquim Barbosa. Ao aproximar um dos meus alunos da tela do computador. Ele indagou:
-Professor, este cara está sendo julgado por algum crime?
Foi um custo convencê-lo que aquele senhor, embora "negro", era um dos ministros daquele tribunal.
O mesmo ocorreu com o menino do post publicado. Só ficou convencido da negritude de Obama, tocando os seus cabelos.
Aqui, como lá, recaem dúvidas acerca da posição de negros em cargos proeminentes, por parte de crianças negras. Isto nos levou a uma conclusão. O racismo é muito cruel com as crianças, em algumas tiras-lhe todo o respeito próprio, nas outras, lhes induz a crença em uma superioridade racial, tanto em um caso, quanto no outro, transforma-as em prováveis ameaças futuras aos estranhos e a si mesmas.


Fonte: seuguara


Um costume que dura décadas na Casa Branca, é o de pendurar fotografias dos presidentes em seus momentos de trabalho ou lazer. É reservada uma ala especial para que isso possa ser feito. Cada foto abre espaço para uma mais recente. No entanto, uma foto permanece lá, há mais de três anos. Na foto o presidente dos EUA aparece se curvando à frente de um menino negro de 5 anos com o braço erguido para tocar o cabelo de Barack Obama.

A foto chamou a atenção, tanto dos empregados da Casa Branca quanto dos visitantes, que muitos pedidos foram feitos para que ela lá permanecesse. 


O garoto da foto é Jacob Philadelphia, de Columbia, Maryland. Ele é filho de um funcionário do Conselho de Segurança Nacional desde os tempos do Governo de Bush, que há três anos atrás estava deixando a Casa Branca depois de de trabalhado dois anos no atual Governo. Como de costume dos funcionários que deixam a Casa, pediu para tirar uma foto de família com Obama. 


No momento da foto, o menino Jacob teria sussurrado ao ouvido de Obama: "Quero saber se meu cabelo é igual ao seu", tão baixo que o presidente pediu que ele repetisse. Jacob repetiu, e Obama respondeu: "Por que você não toca nele e vê?" Ele baixou sua cabeça até  onde o menino pudesse tocá-la. "Pode tocar, cara!", disse Obama. Neste momento o fotografo tirou a foto. "Então, o que você acha?", perguntou Obama. "Sim, parece igual", disse Jacob.


Pete Souza, o fotógrafo da Casa Branca, ficou surpreso. "Como fotógrafo, você sabe quando tem um momento único. Mas eu não tinha percebido como este momento ganharia uma vida própria". "Esse momento se tornou um dos instantes favoritos da equipe. Acho que as pessoas ficaram surpresas com o fato de o presidente dos Estados Unidos estar disposto a se curvar e deixar um menino passar a mão em sua cabeça." - disse Souza. 


Um antigo conselheiro de Obama, David Axelrod, tem uma cópia da foto tem uma cópia em seu escritório. Ele disse o seguinte: "O que de fato ele estava dizendo era: 'Nossa, você é igual a mim'. A política pode ser um negócio tão cínico, mas há momentos como este, que nos lembram que vale a pena." 


Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.