Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

MPPE vai acompanhar investigações de universitário negro morto



Tudo indica que a vítima tenha sido morta por causa de racismo.

MPPE acompanhará as investigações policiais sobre a morte do estudante UFPE Raimundo Neto. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press/Reprodução
MPPE acompanhará as investigações policiais sobre a morte do estudante UFPE Raimundo Neto. Foto: Annaclarice Almeida
O Ministério Público de Pernambuco anunciou na tarde desta quarta-feira (9) que também acompanhará de perto as investigações policiais sobre a morte do estudante de ciências sociais da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Raimundo Matias Dantas Neto, de 25 anos, encontrado morto na sexta-feira passada, na Praia de Boa Viagem. O promotor criminal Humberto Graça foi desisgnado para a missão.

As investigações estão a cargo do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Imagens do circuito interno de segurança do Shopping Center Recife já estão sendo analisadas para confirmar se o esteve no local após sair de casa para comprar um notebook. Informações repassadas à Polícia Civil apontam que a vítima teria sido vista pela última vez numa casa lotérica do centro de compras, na noite da quarta-feira passada.

Nessa terça-feira (8), diligências foram realizadas, inclusive no local exato onde o corpo foi encontrado, em frente ao Edifício Brigadeiro Eduardo Gomes. A polícia ainda precisa identificar em que trecho da praia ele entrou realmente no mar antes de morrer. As câmeras da Secretaria de Defesa Social devem ajudar. Enquanto os últimos passos do universitário não são desvendados, a delegada Gleide Ângelo começa a traçar o perfil dele. Três testemunhas foram ouvidas, sendo uma irmã e dois amigos. Nenhuma possibilidade, por enquanto, está descartada.

Segundo parentes, o crime foi motivado por preconceito racial, já que a vítima era negra. O corpo foi encontrado com dreads arrancados e escoriações. Estava apenas de bermuda. Raimundo foi o primeiro da família a entrar numa universidade. Iria se formar neste ano no curso de ciências sociais. Pobre e órfão de pais, virou símbolo de orgulho para os quatro irmãos, que deixaram os estudos ainda na adolescência para trabalhar e sustentar a casa.
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.