Blog comprometido com as mais diversas lutas sociais do planeta, particularmente, o que diz respeito a luta pelo socialismo, a ampliação do uso dos software livre Gnu/Linux na busca pela expansão de nossa inteligência coletiva e da cultura livre, além da batalha pela melhoria das condições de vida da população brasileira, sobretudo, do povo negro.

terça-feira, 28 de maio de 2013

Encontro De 23 maio no RJ com presidente FCP sobre editais para cultura negra

Paulinho Sacramento  27/05/2013  FACEBOOK
Pretos Velhos SIM! Negros contemporâneos também!

Olá galera! Realmente não tinha como não expressar meu sentimento, depois de uma conturbada tarde do dia 23 de maio. Demorei uns dias pra escrever por conta de uma viagem de trabalho e o tempo apertou.

Com o sentimento de dever não cumprido preso no peito, seguidos de algumas horas investidas do meu tempo, por conta de uma convocação para uma discussão que literalmente incluia meu futuro e de muitos outros que por aqui estão.

Cheguei ao local marcado no encontro as 15:27 Horas, atrasado 27 minutos e super agoniado de ter perdido alguma idéia importante, de alguém interessante, para tal ação que iria ser articulada. Acho que quase todos aqui sabem do que estou falando e o motivo do encontro.

No início achei que iríamos ter uma grande articulação, a lista era gigante, todos queriam falar, achei ótimo, mas após algumas horas de espe ra para poder dizer o que penso, percebo que a maioria das pessoas que fazem seu discurso vão embora, não dando voz a quem ficou e lhes ouviu, dando pareceres do tipo: Já dei o meu recado, fica a dica e quem ficar por último que apague a luz sozinho… Ou seja, pelo andar da carroagem o último a falar teria as cadeiras vazias como platéia.

Não acharia tão ruim, se o que estivesse sendo dito, fosse levado em conta o real problema que hoje estamos passando, mas não, aconteceu o que na maioria das vezes acontece em encontros do tal "movimento negro" no Rio de Janeiro… uma guerra de egos e uma imensa palestra com sua platéia já cansada de ouvir a mesma coisa, percebi quando dei conta que algumas pessoas cochilavam em suas cadeiras, acostumadas a presenciar os insultos de sempre… nem vou levar em conta o depoimento de um cidadão que chegou a oferecer oficinas de shiatsu, um outro que citou religião como ferramenta de mudança e um distinto que teve a ousadia de dizer que deveríamos ficar plantados em frente ao monumento de Zumbi dos Palmares e João Cândido, aguardando pessoas pra conversar e possivelmente criar um "galerão", além de palmas ao vento e uma grande quantidade de risadas...

Ao mesmo tempo percebo que toda essa energia desperdiçada tem um único objetivo: receber diplomas, moções honrosas, medalhas, entrar pra alguma galeria ou secretaria e quem sabe chegar a Brasília pra criar ementas, sem falar na prática de contra-partida" que o "movimento negro" costuma fazer nas últimas décadas, que é dar condecorações para os que continuam sentados em cima de uma tal maleta premiada, ou então sendo protagonistas de novela, esse, denominado sonho de consumo de quase todos os artistas do território nacional.

Estou cansado de ouvir nossa galera se auto denominar africana… somos Brasileiros, nosso passaporte é verde, nossa identidade é expirada pelo DETRAN e ponto final! Sentimen to é outro papo! Quem quiser continuar com esse papinho que pegue um avião e se mude pra Africa, pois aqui em nosso país a história é outra.

Estou cansado de ter meu trabalho questionado, só por que estudo 3 Dimensões, cinema e tecnologia, não uso roupa africana e não cito a feijoada… minha pele é preta, não sou cego, nasci em Bonsucesso, fui camelô e minhas atitudes falam por mim, já basta… Não preciso fazer capoeira, posso fazer karatê, pois minha pele é negra. Onde está escrito que pra ser negro tem que ter trabalho direcionado as questões raciais? Bem pior a atitude farsante de muitos tais "intelectuais engravatados gênios de boteco" que ganham verbas públicas falando sobre o assunto racial, somente como assunto que rende dinheiro e não como objetivo de diretriz pessoal. Onde estão os políticos negros? Onde eles moram e o que fazem em suas cadeiras parlamentares?

Estou cansado de ver os mesmos negros de bata e gravata co ntando as mesmas "kaôzadas" em época de alguma eleição, seja na política, sindicato ou secretaria, sempre jogando o negro como pobre coitado, apoiado em discurso de cor da pele ou questão social, mandando email pedindo voto, apertando a mão de todo mundo pela rua, distribuíndo caldinho de feijão com cachaça, ou mandando coroa de flores pro próximo morto da lista, torcendo pra ser o último da fila para que o mesmo possa se colocar como REI da RAZÃO E DONO DA HISTÓRIA.

Estou cansado de assistir as remoções absurdas em várias partes do estado onde moro, crianças negras jogadas pelo chão, jovens negros assassinados em toneladas conforme dados da Anistia Internacional que divulgou no dia 22 (segunda-feira), um relatório no qual afirma que os jovens negros são de forma desproporcional as principais vítimas de violência.

Estou cansado de ver as cadeias super lotadas, artistas deprimidos, farsas políticas, e, ao mesmo tempo ver o "movi mento negro" parado, com um ego super inflado e em busca do título do "quem sabe mais sou eu", escrevendo livros pra mesma meia dúzia de sempre, que distribui prêmios e aquelas placas de metal feitas na Uruguaiana, que simbolizam "Honra ao Mérito". Chega de se juntar pela metade quando se perde algo, já passou da hora de nos encontrarmos por inteiro pra discutir ações que tenham resultado. O edital que foi cancelado teve quase 2 mil inscritos e agora pouco não tínhamos nem a metade desse número de pessoas que assinaram a petição pública contra a suspensão da justiça do edital. O que está acontecendo?

Não consigo enxergar um mínimo movimento de formação de professores (podem me corrigir se eu estiver errado) pra inserção da lei 10639 de 2003, norma que instituiu obrigatoriedade do ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira, assinada pelo presidente Lula no início do seu mandato. Ou seja: Quem sabe o que?". Quem nos representa?
< br /> Já passou da hora de termos um coletivo forte de pensamento e ações, um coletivo jovem que não esqueça o passado, mas que se concentre e entenda o presente, para construir um futuro promissor direcionado por aplicativos, com uma utilização inteligente da internet, com um polo organizado de discussões via web, criando espaços virtuais através de encontros organizados, se formando e informando a distância, criando suas páginas e colocando pro mundo o seu pensamento, se comunicando por holograma e organizando a nossas ações e nossa história "on-linemente".

A escrita já está com seus dias contados, em pouco tempo ninguém vai mais escrever ou assinar papel. Precisamos entender e aceitar a velocidade do mundo e quem não aceitar que peça pra ele parar e desce, pois o "bonde" não vai parar. E para os resistentes de plantão, vou adorar ouvir outras alternativas.

Nossa molecada está nascendo com celular na mão e tablet na mochila , o mundo não é mais o mesmo e todos sabem disso, precisamos já mudar a forma de manter o passado vivo e uma primeira alternativa é fugir desse mecanismo de pensamento falido que se instaurou e está provado que não funciona.

Estamos falando de FUTURO, não temos pra onde correr e se continuarmos com o romantismo do papel de carta, em breve seremos exterminados mesmo presentes de corpo e alma, pregados na cadeira do ego, dentro de casa e oprimidos assistindo BBB na TV de Led de 40 polegadas e virando discussão de mestrado da PUC.

Precisamos de Ação e não pode ser orquestrada, não pode ser política e não pode ser religiosa! Se não criarmos uma estratégia nossa, seremos parte da estratégia de alguém.

Sou carioca, Brasileiro, artista visual, cineasta, ex-camelô, amante de dobradinha e feijoada, torcedor do Bonsucesso Futebol Clube, sangue bom e aproveito pra reafirmar que com excessão do meu parceiro Cobrinha que sempre grit a quando é necessário, nenhum dos negros que estão hoje na política brasileira me representa!

Pretos Velhos SIM! Negros contemporâneos também!

Abaixo o link do meu site com todos meus contatos.

Noix por Noix!
paulinho sacramento | Wix.com
paulinho sacramento, vídeomaker, artista visual e músico HOME , Videomaker, Artista visual e músico,foi coordenador da área de vídeo do Circo Voador – Lapa/ RJ e lá registrou shows de importantes artistas como Caetano Veloso
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.5 Brazil License.